Multisom/Panasonic: Vendendo Gato por Lebre!!!!

Se você não quer comprar gato por lebre, fica a dica: pense duas vezes antes de comprar produtos na Multisom!!!

Hoje, nossa querida e muito usada TV Samsung 32″ Full HD deu o último suspiro, depois de nos despedirmos dela, nos dirigimos ao Barra Shopping Sul para comprarmos uma nova TV Full HD, que devido a configuração de nosso quarto continuaria sendo uma de 32″.

Fomos a várias lojas e acabamos por encontrar uma em promoção na Multisom:

22815566_1504176209667603_1966758868610707579_n

Fechamos negócio, mas infelizmente a loja em questão não tinha a TV a pronta entrega na unidade do Barra, então nos dirigimos até a Unidade do Bourbon Shopping Ipiranga para pegá-la, só nesta brincadeira gastamos R$17,00 de estacionamento, mais a gasolina e o nosso tempo.

Quando chegamos em casa e realizamos o unbox, tivemos a ingrata surpresa: a TV não era Full HD (como anunciado na loja), era apenas HD (conforme especificações técnicas do seu manual). Ligamos para a loja e eles disseram que quem cola o Marketing no produto é a própria PANASONIC.

Pagamos à vista, ligamos para a Loja e esta pôs a culpa na Panasonic, que em uma gravação (no 0300) que nem chega até o final, manda o cliente entrar em contato com a empresa via Fale Conosco ou por email. A Loja, até disse para irmos lá se quiséssemos o reembolso imediato, mas se recusou terminantemente a pagar pelo nosso estacionamento…Então agora, só nos resta aguardar para ver se irão nos reembolsar na segunda e  mandar alguém aqui em casa retirar o produto.

E, enquanto isto, estamos sem TV.

É, nestas horas, que invejo quem mora em países civilizados, onde o cliente simplesmente chega com o produto e recebe reembolso total sem nenhuma discussão, onde até mesmo em alguns casos, algumas marca, aceitam receber o produto antigo e usado (se este deu algum problema) de volta e dão desconto na compra de um modelo novo. Sabe quando que isto acontecerá na Terra Brasilis, neste Brasil que alguns ainda teimam em chamar de país?!?NUNCA!!!

Cliente Riversides Shikki Madero é tratado assim…

Por Joséli Costa Jantsch Ribeiro

Diz a propaganda que “a vida é feita de decisões e que a cada momento fazemos opções que nos levam a um novo caminho….E, que o Riversides tem o privilégio de ser a escolha de centenas de pessoas.”

A rede inaugurada em 1992 sempre presou desde sua fundação por oferecer uma gastronomia diversificada e excelente. Entretanto, seu mais novo empreendimento, localizado na Zona Sul de Porto Alegre, O Riversides Shikki Barbecue & Asian Bistro, parece não estar muito empenhado em manter o padrão de qualidade, sofisticação e elegância dos outros empreendimentos da rede.

Desde sua inauguração, o Shikki vem lutando com problemas de atendimento, garçons mal treinados e a alta rotatividade da equipe são apenas alguns dos problemas do restaurante. Sou frequentadora regular do estabelecimento, mais na parte de Sushi confesso, no feriado do dia das crianças, fomos com um grupo de amigos jantar no Shikki…

Devo dizer, que naquela oportunidade, o atendimento se esmerou na arte de ser ruim, chegamos e fomos rapidamente estacionados em uma mesa, o garçom pegou os pedidos e mais de 30 min. depois as primeiras bebidas foram servidas e isto foi só o começo da saga que se fez mais ou menos assim:

1) As bebidas demoraram para ser servidas e ao final foram cobradas em duplicidade, fato este acontecido não somente naquele dia, mas também com outras pessoas com quem falei.

2) Como se não fosse suficiente o problema de termos que implorar para os sushimen cortarem sashimis, eles o fazem de extrema má vontade e em quantidade insuficiente. E, naquele dia, ainda por cima o salmão estava congelado e um dos sushimen estava trabalhando como dedo cortado! (Fiquei sabendo que um dos meus vizinhos passou 3 dias com infecção intestinal, após fazer uma refeição no Madero).

3) Assim, que sentamos pedimos 7 Temakis, jantamos e duas horas depois os Temakis ainda não tinham sido servidos, procurei o gerente e qual foi a resposta: Desculpe, mas estamos com problemas com os Temakis, mas aqui está um pires de Monte Fuji (uma cópia bem mal feita do Sashiburi, por sinal)…Hahaha, imagine a cena, um pires de Monte Fuji para 7 pessoas que ordenaram 7 Temakis e que mal conseguiram comer um pouco de sashimi. Fala Sério?Sem noção!

Se continuarem assim, o restaurante vai rapidinho deixar de ser uma extensão de nossas casas e passaremos a fazer nossos momentos em outros lugares, afinal não há custo-benefício que justifique este tipo de atendimento!

ENEM 2011: as trapalhadas continuam…Parte II

Por Joséli Costa Jantsch Ribeiro

Como se não bastasse o acontecido no Ceará, onde 14 das questões do ENEM 2011 foram copiadas pelos professores do Colégio Christus durante a aplicação do pré-teste e, após foram colocadas em apostilas de preparação pra o Exame, caracterizando-se assim vazamento de questões.

Hoje, descobriu-se que não foi só no Ceará que o vazamento ocorreu, em Minas uma das questões de Ciências da Natureza e suas Tecnologias constou, não “ipsis literis” (afinal o cursinho pré-vestibular Bernoulli foi mais esperto), de um simulado. A questão do caderno amarelo da prova de matemática foi copiada de modo inteligente pelo cursinho, que usou o enunciado do Enem para ilustrar exemplificadamente uma de suas questões.

Obviamente, tanto o cursinho em questão quanto o MEC negam a possibilidade de vazamento da questão. De fato, talvez neste caso não tenha havido vazamento direto das questões, mas para aqueles que não acreditam em coincidências, a pulga fica atrás da orelha!

O certo é que, a cada dia que passa, novas denúncias devam aparecer, denúncias estas que apóiem o pedido de anulação nacional da prova, que será encaminhado pelo Sindicato das Escolas Particulares de Minas Gerais ao MPF, na próxima terça-feira. Segundo a Assessoria do Sinep: “Quando existe a quebra do sigilo em exame de escola particular, o MEC exige que a escola refaça e cancele o processo seletivo. Então o sindicado esta partindo deste principio. Nada garante que este pré-teste que aconteceu no Ceará vaze para outros estados”.

Até quando, nós brasileiros, aguentaremos de braços cruzados, que se tome a medida necessária ao bom andamento do ENEM: a demissão de Haddad!

ENEM 2011: as trapalhadas já começaram….

Por Joséli Costa Jantsch Ribeiro

Ele, Haddad, até esbravejou prometendo que neste ano seria diferente!Pois é, faltando três dias para o início do tormento de mais de 5 milhões de estudantes, a estória se repete…

Às vespéras das provas, mais de 1000 estudantes descobriram que do cartão de identificação que receberam, pasmem leitores, constava o lugar errado de prestação de provas. A Cesgranrio, empresa contratada para aplicação dos testes no RJ, justificou o erro dizendo que houve erro de digitação nos cartões, que indicavam um prédio a 200m do local certo. Dã?!?Verdade?!?O que seria, se não fosse erro de digitação?Incompetência?

O Inep, em uma tentativa de dar um cala boca nos estudantes em questão, informou que vai disponibilizar vans de transporte para estes estudantes, que os esperarão em frente à Reitoria da Unirio. O órgão informou ainda que não haverá tolerância de atrasos para esses candidatos e que todos confirmaram ter recebido o aviso da mudança.

Como se isto não bastasse, em Manaus e Humaitá (ambos em razão das chuvas), em Além Paraíba (em razão de um festival de motociclismo), em Cametá (em razão da festa do padroeiro), em Fortaleza e São Gonçalo (em razão de salas interditadas) e em Paranoá (em razão das dificuldades de transporte público), os estudantes também tiveram que ser relocados.

Ora, em razão das chuvas, eu até entendo a relocação emergencial. Mas, sinceramente, nos outros locais, a relocação está se dando por pura incompetência das autoridades responsáveis pelo ENEM, pois tanto o festival de motociclismo, a festa do padroeiro e, mais ainda, a falta de transporte público e a interdição das salas, eram todos fatos conhecidos das autoridades (ou deveriam ser).

Também, nestes casos, o Inep estará disponibilizando vans de transporte para os estudantes afetados, que já foram previamente avisados da relocação.

Exame Nacional da OAB: Uma triste conclusão!

Por Joséli Costa Jantsch Ribeiro

Recentemente, nós advogados, recebemos a notícia de que mais de 88% dos bacharelandos e bacharéis de direito que se inscreveram no Exame Nacional da OAB foram reprovados. O número, para aqueles que acompanham o Exame não surpeendeu, pois na edição anterior mais de 90% dos candidatos haviam sido reprovados.

A OAB em nota oficial manifestou-se dizendo que tais resultados somente vem a comprovar um fato público e notório: a péssima qualidade do ensino jurídico em nosso país.  A primeira medida tomada pela OAB nacional, através de seu presidente Ophir Cavalcante, para mudar esta situação, foi a de elaborar uma lista dos cursos que não tiveram nenhum candidato aprovado e apresentá-la ao MEC, pedindo que esta entidade passe a supervisionar de perto tais instituições, de forma que estas passem a cumprir metas estabelecidas pelo Ministério, para que no futuro próximo não venham a ter as vagas ofertadas reduzidas, seus cursos suspensos ou, até mesmo, fechados. O presidente, ainda, sugeriu que  o Conselho Nacional de Educação seja mais rigoroso na aprovação de abertura ou expansão dos Cursos Superiores de Direito.

Segundo ele, devido ao fato de se ter a cada ano novas vagas aprovadas e novos cursos autorizados, muitos desses com vestibulares que não exigem tanto quanto os de antigamente e ainda outros que nem mesmo exigem que seus alunos façam vestibular, a realização do Exame Nacional da OAB é cada vez mais necessária!

O MEC, em rápida resposta aos anseios da OAB, nesta quinta-feira, publicou no D.O.U a suspensão de cerca de 11 mil vagas de 136 cursos de direito que tiveram resultados insatisfatórios em avaliações posteriores e que  obtiveram Conceito Preliminar de Curso (CPC) 1 ou 2 em 2009, um dos indicadores da qualidade do ensino elaborado a partir das notas obtidas no ENADE, da titulação e do regime de trabalho do corpo docente e também da infraestrutura dos cursos.

A OAB, no esteio do MEC, nesta sexta-feira anunciou também o lançamento do seu Selo de Qualidade, o Selo OAB, que tem por objetivo  levar à sociedade uma referência confiável e organizada sobre as instituições de ensino que se mostram compromissadas com a oferta de um ensino em Direito sério e de qualidade. O Selo não é um ranking, mas sim uma publicação que reunirá o nome das instituições que apresentam resultados satisfatórios de qualidade no ensino do Direito e será o resultado do cruzamento dos resultados obtidos no último ENADE e daqueles obtidos no último Exame da OAB.

Faço votos que todas estas medidas venham a a dar frutos rapidamente afim de mudar a triste realidade atual! Qual seja esta, a de fecharmos os olhos para o real problema: no Brasil não precisamos de mais cursos superiores de Direito, mas sim cursos de qualidade, com vestibulares que realmente avaliem os estudantes e instituições que não somente visem o lucro fácil obtido através de seus cursos.

O problema maior da reprovação dos alunos, não perpassa somente pelos cursos de direito de baixa qualidade, deve também ser analisado do nível de estudo anterior. Afinal, como queremos que um estudante de direito passe na prova da Ordem, se este sai do colégio sem nem mesmo saber ler ou interpretar um texto?!?Não tirando a culpa dos cursos de direito, mas o problema começa muito antes, nos bancos escolares onde, atualmente, não se vê mais os estudantes despreparados sendo reprovados!

(Gostaria muito de saber, quantos dos estudantes que passaram no Exame da OAB são egressos de Escola de Ensino Médio Públicas, de Escolas Privadas e ainda quantos destes entraram nas Universidades Federais através do Programa de Cotas. E, o mais importante, quantos dos novos advogados fizeram cursos preparatórios e quantos exames eles prestaram).

Enquanto a Educação neste país não for levada a sério, nada temos a fazer senão continuarmos criando medidas paliativas e emergenciais de saneamento educacional, esta é a triste conclusão!

Sacolas Plásticas: da Vilania à Expiação.

Por Joséli Costa Jantsch Ribeiro

Em se tratando de Sustentabilidade ambiental a bola da vez é, sem sombra de dúvida, a utilização das sacolas plásticas.Seriam elas as reais vilãs do século?Esta é a pergunta que não quer calar.

Muito embora, alguns países economicamente desenvolvidos e também alguns estados brasileiros (Minas Gerais, São Paulo e Paraná) tenham proibido o acondicionamento de produtos em sacolas plásticas.Hoje sua culpabilidade já não é mais um ponto pacífico entre os estudiosos.

A bem da verdade, não há no mercado uma alternativa de substuituição à altura de nossas “vilãs”. Muitas das soluções ecologicamente corretas, como por exemplo sacos de papel ou as sacolas oxibiodegradáveis, tem se mostrado tão ou mais prejuciais ao ambiente do que suas antecessoras.

Na equação composta por consumidores, comerciantes e fabricantes de sacos de lixo, quem sai perdendo claramente é o consumidor. Aliás, somente os dois últimos  seriam os beneficiados pela substituição das sacolas plásticas, o varejo além de economizar quase R$ 200 milhões anuais ainda lucrará com a venda de sacolas retornáveis; e, os fabricantes de sacos de lixo, por sua vez, ficariam rindo sozinhos, já que o consumidor arcaria com um custo mensal de pelo menos R$17 reais (valor de um pacote de 40 unidades de sacos de lixo resistentes e de 15 litros).

E mais, o consumidor além de ser economicamente onerado ao comprar os substitutos das sacolinhas, ainda teria que comprar produtos destinados à limpeza e à manutenção das sacolas de algodão, isto tudo sem contar o tempo gasto na escolha do melhor e mais viável saco de lixo. Se, você leitor pensa que é fácil escolhê-los, fica aqui o convite, vá ao supermercado e veja quanto tempo se gasta escolhendo a cor, a marca, a quantidade e o preço. Sim, porque neste caso, as vezes o barato sai caro!

Levando-se em conta tudo isto, tem-se que os verdadeiros vilões são primeiramente as pessoas, que seja por falta de educação ou por preguiça, ainda não reutilizam ou descartam adequadamente as sacolas plásticas.E, claro, a indústria por trás disto, os fabricantes de sacos de lixo e, por quê não colocar nesta conta, os  fabricantes de produtos de limpeza?!?

As sacolinhas plásticas, coitadas, nada mais são do que o bode expiatório nesta questão!

Caso Battisti – O BBB Ítalo-brasileiro: Berlusconi X Battisti/Brasil

Por Joséli Costa Jantsh Ribeiro

Muito me envergonhou a decisão tomada pela nossa Suprema Corte no Caso Battisti. Apenas envergonhou, pois surpresa não houve, já que como todos sabemos quantos de nossa atual corte foram empossados pelo governo passado e quantos mais o serão pelo atual, muito em breve teremos uma corte que rezará somente pela cartilha da “Ditadura Socialista”velada, que hoje a todos nós comanda!

A corte baseou sua decisão de soltura de Cesare Battisti, no fato de que este sr. seria merecedor do título de Asilado Político, posto que seus crimes ocorreram contra um regime anti-democrático. Vejamos, conforme dados facilmente achados na internet, a Itália é desde, o fim da 2ª Guerra Mundial, uma democracia, sendo ora socialista e ora não; pois bem contra este Estado Democrático Italiano voltaram-se, cada uma a seu tempo, tanto a máfia, quanto os extremistas de esquerda e de direita. Sim, todas as organizações mencionadas, de uma forma ou de outra, usaram do terrorismo afim de tomar o poder político. Todos, foram levados a julgamento e sentenciados, de acordo com o devido processo e as leis italianas. E, não podia ser diferente, já que cidadãos italianos que cometem crimes em solo italiano, só podem ser julgados e sentenciados pelas cortes italianas. Ou seja, nenhum outro país tem autoridade ou competência jurídica para ir contra tais determinações.

Nos anos 80, militantes políticos explodiram uma bomba em uma estação de trem de Bolonha, 85  pessoas inocentes morreram. Pergunto, em que a morte de tais pessoas  difere da mortes provocadas pela máfia em 1992, quando um juiz, sua esposa e seu guarda-costas tiveram suas vidas ceifadas, também por uma bomba? Porque no caso do juiz, os membros da Cosa Nostra foram vistos como criminosos comuns e os militantes políticos foram classificados com inocentes, pois agiam de acordo com suas “motivações políticas”? Lembrem-se em ambos os momentos a Itália era uma Democracia!

Ceasare Battisti, o italiano ao qual o Estado Brasileiro assegurou o status de asilado político foi julgado e condenado conforme as leis italianas, seu crime foi cometido durante o período democrático, logo contra que regime anti-democrático ele estava mesmo a lutar?Ele, tão somente lutava contra um regime que ele não concordava, era apenas mais um camarada socialista querendo mudar o mundo e, como todos sabemos, há outras formas de expressar indignação, mas infelizmente ele optou pela violência gratuita, assassinando pessoas, muitas delas em frente a seus filhos, que sim merecem justiça, já que foram privados da companhia de seus pais!

E, tudo isto para que, somente para chamar atenção. Sim, foi julgado à revelia, um instituto que faz parte do devido processo legal italiano. Fugiu, viveu escondido em países que lhe deram guarita, enquanto comandados por seus camaradas socialistas, ou ainda, em países que não possuiam acordos de extradição com a Itália. Fugiu, pois lhe faltou coragem para enfrentar as consequências de seus atos, posto que se inocente fosse, nada teria a temer. Fugiu, de livre e espontânea vontade, assumindo o risco da revelia e, por isto não deve ser premiado com a liberdade!

Infelizmente, foi premiado pela corte brasileira e agora vive entre nós como asilado político e mais adiante também a este assassino será ofertado o status de cidadão brasileiro. Decisão esta totalmente coerente com os preceitos emanados pelo nosso ex e também pelo atual Poder Executivo (já que o judiciário deixou de ser  independente faz tempo)!

Pergunto, porque todo este humanitarismo não foi, a seu tempo, ofertado aos pugilistas cubanos, habitantes de um país notoriamente conhecido por não ser um Estado de Direito? Ou, a indefesa iraniana apedrejada por ser adultera? Em nenhum dos casos em questão o Brasil pensou em colocar em dúvida o devido processo legal e as “leis” que regem tais países, por que?Simples, são decisões emanadas por seus amigos socialistas.

Hoje, os pugilistas encontraram abrigo na Alemanha, mas infelizmente graças a prepotência e às convições políticas ultrapassadas de nossos governantes, o Brasil é piada internacional. Como senão bastasse perder as aspirações ao G20, ainda levou para o seu buraco a Índia e a China, que também estão sendo ameaçadas de ter suas pretensões ao G20 canceladas.

E, tudo isto porque nossos governantes insistem em rezar por um cartilha política ultrapassada! Hello, alguém deveria mostrar que, nem os ditos países socialistas puros são os mesmos, URSS já acabou faz tempo (as estátuas dos camaradas foram devidamente destruídas) e Cuba está indo pelo mesmo caminho!

E, o Brasil, como sempre na contramão da história tentará mais uma vez, sem êxito lutar por um regime utópico! E, enquanto isto acontece, nós cidadãos assistimos ao fim das relações internacionais entre Itália e Brasil!

De minha parte, só desejo que Berlusconi tenha coragem e serenidade para implementar todas as medidas de retaliação contra o Brasil e que este apenas seja o primeiro país da Comunidade Europeia a fazer isto.

Como Renato Russo já cantava, o Brasil nada mais é do que um país composto por uma corja de assassinos, de estupradores e ladrões! Ou se ainda não o é, não tardará em sê-lo!

Entradas Mais Antigas Anteriores

%d blogueiros gostam disto: