Cliente Riversides Shikki Madero é tratado assim…

Por Joséli Costa Jantsch Ribeiro

Diz a propaganda que “a vida é feita de decisões e que a cada momento fazemos opções que nos levam a um novo caminho….E, que o Riversides tem o privilégio de ser a escolha de centenas de pessoas.”

A rede inaugurada em 1992 sempre presou desde sua fundação por oferecer uma gastronomia diversificada e excelente. Entretanto, seu mais novo empreendimento, localizado na Zona Sul de Porto Alegre, O Riversides Shikki Barbecue & Asian Bistro, parece não estar muito empenhado em manter o padrão de qualidade, sofisticação e elegância dos outros empreendimentos da rede.

Desde sua inauguração, o Shikki vem lutando com problemas de atendimento, garçons mal treinados e a alta rotatividade da equipe são apenas alguns dos problemas do restaurante. Sou frequentadora regular do estabelecimento, mais na parte de Sushi confesso, no feriado do dia das crianças, fomos com um grupo de amigos jantar no Shikki…

Devo dizer, que naquela oportunidade, o atendimento se esmerou na arte de ser ruim, chegamos e fomos rapidamente estacionados em uma mesa, o garçom pegou os pedidos e mais de 30 min. depois as primeiras bebidas foram servidas e isto foi só o começo da saga que se fez mais ou menos assim:

1) As bebidas demoraram para ser servidas e ao final foram cobradas em duplicidade, fato este acontecido não somente naquele dia, mas também com outras pessoas com quem falei.

2) Como se não fosse suficiente o problema de termos que implorar para os sushimen cortarem sashimis, eles o fazem de extrema má vontade e em quantidade insuficiente. E, naquele dia, ainda por cima o salmão estava congelado e um dos sushimen estava trabalhando como dedo cortado! (Fiquei sabendo que um dos meus vizinhos passou 3 dias com infecção intestinal, após fazer uma refeição no Madero).

3) Assim, que sentamos pedimos 7 Temakis, jantamos e duas horas depois os Temakis ainda não tinham sido servidos, procurei o gerente e qual foi a resposta: Desculpe, mas estamos com problemas com os Temakis, mas aqui está um pires de Monte Fuji (uma cópia bem mal feita do Sashiburi, por sinal)…Hahaha, imagine a cena, um pires de Monte Fuji para 7 pessoas que ordenaram 7 Temakis e que mal conseguiram comer um pouco de sashimi. Fala Sério?Sem noção!

Se continuarem assim, o restaurante vai rapidinho deixar de ser uma extensão de nossas casas e passaremos a fazer nossos momentos em outros lugares, afinal não há custo-benefício que justifique este tipo de atendimento!

Anúncios

Da Discriminação devido à Orientação Sexual – (24 Dias…+3000 visitas!!!)

Por Joséli Costa Jantsch Ribeiro

Hoje chegaremos às 3000 visitas, mas é com grande tristeza e revolta que venho por meio deste espaço tratar de um assunto muito sério “A Discriminação devido à Orientação Sexual”. Muitos podem estar se perguntando o motivo pelo qual escolhi este assunto…Bem, nesta semana um amigo, durante uma animada conversa sobre vários assuntos polêmicos, me contou com ares de desgosto e indignação que em 2008 foi a um Tradicional Bar da Cidade Baixa em Porto Alegre acompanhado por um casal de amigos gays, o casal ao entrar no estabelecimento estava de mãos dadas (comportando-se ao meu ver dentro dos padrões sociais normais, afinal se uma casal hetero anda de mãos dadas, porque eles não podem fazer o mesmo), tão  logo o grupo sentou-se os garçons começaram a fazer piadinhas de mal gosto e a dar tapinhas tirando sarro.

Eles engoliram em seco e continuaram no bar, até omomento em que pediram uma cerveja e o garçom disse que eles teriam que sair do bar, posto que lá não se prestava serviço a pesssoas daquela orientação sexual. Então, eles dignamente, apesar de chocados, se levantaram e procuraram por outro estabelecimento. Sinceramente, fiquei tão angustiada com o fato, que decidi escrever algumas mal traçadas linhas sobre o assunto.

Todos nós, cidadãos conscientes, sabemos que a noção sobre a orientação sexual é bastante recente em nossa legislação, sendo defendida mais seriamente dentro dos Direitos Humanos e mais recentemente tratata pelo Direito Civil. Infelizmente, ainda é muito comum, apesar de todos os esforços empreendidos na busca pelo seu livre exercício digno, ver-se atitudes como esta descrita acima, crivadas pelos preconceitos tão severamente plantados em nosso sistema de valores sociais e padrões comportamentais.

Cientificamente falando, a orientação sexual é conceituada como sendo a atração emocional, sexual ou afetiva por outra pessoa, que ocorre durante um certo perído de tempo e que abrange desde a heterossexualidade exclusiva até a homossexualidade exclusiva, passando neste caminho pelas várias formas de manifestação de bissexualidade e de pansexualidade.

Ela se difere do comportamente sexual, pois enquanto àquela diz respeito aos sentimentos e à auto-determinação, este trata da forma como as pessoas expressam ou não suas orientações sexuais através de suas atitudes. O meio jurídico, como um todo, tem ou deveria ter como obrigação zelar pelo direito de livre-exercício da sexualidade, aplicando ao caso concreto os princípios da Igualdade e da Não-Discriminação presentes em nossa Constituição Federal, afim de, em última análise, assegurar a justiça social e de promover a garantia à dignidade de todas as pessoas.

São instrumentos importantes e com certeza aplicáveis aos casos de discriminação devido a orientação sexual: a Orientação nº111 da OIT (1968); o Pacto Internacional sobre Direitos Civis e Políticos(1966); a Convenção sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra a Mulher (1981); a Convenção contra a Tortura e outros Tratamentos ou Penas Cruéis, Desumanos ou Degradantes (1984); a Convenção sobre os Direitos da Criança  (1989); o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (1993); o Relatório Especial Sobre Execuções Extra-Judiciais, Arbitrárias ou Sumárias e o Relatório Especial Sobre a Violência Contra as Mulheres.

No Brasil, especificamente, o tema infelizmente é tratado a passos de tartaruga, tendo sido normatizado em algumas esferas como a Trabalhista e a Previdenciária. Mas, não é só de más notícias que se faz o mundo, não é mesmo? Pois bem, em abril de 2010, afim de coibir a prática de discriminação a Câmara aprovou um Projeto de Lei, que agora encontra-se no Senado e que provavelmente vai ficar parado por lá até o ano que vem (para depois da Posse Presidencial), que transforma em crimes a discriminação e o preconceito por orientação sexual.

A partir de sua aprovação pelo Senado e da Homologação pelo Presidente da República, atitudes como as praticadas pelo estabelecimento em questão, como impedir o acesso ou recusar atendimento a homossexuais ou de proibir cenas de afeto serão punidas com prisão de 1 a 3 anos. E, mais, quem de qualquer forma praticar, induzir ou incitar a discriminação contra homossexuais, além de prisão, ficará sujeito ao pagamento de multa!

Vamos, além de torcer, lutar para que mais este importante passo seja dado rumo a uma sociedade mais justa, digna e igualitária!

CowParade, Porto Alegre a capital dos Bárbaros Sem Cultura!

Por Joséli Costa Jantsch Ribeiro

Apesar de centenas de pessoas terem lotado o Cais do Porto, na noite do dia 7 de outubro, para o lançamento oficial da CowParede em Porto Alegre, evento no qual as 81 vaquinhas da exposição arrancaram suspiros e diversos elogios daqueles que estavam presentes. Elas, as vaquinhas, já não tiveram a mesma sorte após expostas a céu aberto, nas ruas da capital.

Já, na primeira madrugada uma delas a Cowó(p)tica do Artista Luccas Della Costa foi vítima de uma breve abdução, na qual teve sua pintura estragada. E, apesar de ter sido retornada ao seu berço esplêndido no dia seguinte, a alegria dos Porto-alegrenses durou pouco.

Neste final de semana, outras vacas sofreram ataques de vandalismo, como a Mecanicow de Marcos Torres, que foi pichada durante a madrugada. Ainda bem, que para sorte de todos nós, ela, como todas as demais, havia recebido um tratamento anti-pichação, o que facilitou sua limpeza e a restituição as suas qualidades originais.

Outras, porém, já não tiveram tanta sorte assim, por exemplo a Ilusão Cówtica, obra de Elisa Fernandes Sá, foi vitimada não por um, mas por dois incêndios, na madrugada deste domingo, tendo sofrido danos que ainda não sabemos se poderão ser reparados. Outras duas vacas, respectivamente, tiveram sua pintura arrancada e a placa de identificação roubada.

Um imigrante japonês, que reside no país há 40 anos, não poderia ter resumido melhor o acontecido, disse ele: “Isso é resultado da falta de cultura e de educação do povo”.

Um povo que não sabe apreciar a arte e suas própria cultura e que não tem respeito pelo trabalho de seus próprios artistas, a meu ver nem dece ser chamado de povo, mas quem sabe e tão somente de bárbaros sem cultura!

E a vaca voltou….VIVA!!!!!

Por Joséli Costa Jantsch Ribeiro

Para comemorar as + de 1000 visitas em 6 dias, nada melhor do que fazer pública a minha alegria ao saber que a Cowó(p)tica foi devolvida ao seu berço esplêndido, entre as ruas Cel. Genuíno e Fernando Machado, no centro de Porto Alegre!

Muito embora, a versão explicativa do Caso do Sumiço da Vaca não esteja muito bem explicada, o fato é que temos que levantar as mãos para o céu, por ela ter voltado para nossa cidade apenas com um arranhão e, claro, também agradecer a todos aqueles que fizeram inúmeros apelos pela volta de nossa vaquinha! Afinal, foi devido às inúmeras manifestções de indignação, que a voz da consciência falou mais alto e aqueles que a tiraram de seu posto decidiram por bem devolvê-la!

Obrigada a todos aqueles que passaram por aqui durante estes 6 dias, principalmente àqueles que deixaram suas mensagens em meus artigos, voltem sempre e tragam novos leitores!

E, claro, não se esqueçam, visitem a CowParede e tirem muitas fotos!

Beijos….

CowParade em Porto Alegre, me vergonho de ser Porto-Alegrense!!!

Por Joséli Costa Jantsch Ribeiro

 

Cowó(p)tica - Luccas Dalla Costa

 

O maior evento mundial de arte pública do mundo , a CowParade, chegou dia 8 de outubro em Porto Alegre, quando a cidade amanheceu tomada por 80 vaquinhas originalmente decoradas por diversos artistas gaúchos!

As vaquinhas da esposição são confeccionadas em tamanho natural, em fibra de vidro e decoradas por artistas locais, devendo ser exibidas em lugares públicos importantes e ser leiloadas após a exibição. Após o leilão, o valor arrecado é destinado sempre a instituições de caridade.

Ao todo, em nossa cidade foram expostas 80 vacas que deveriam permanecer em exposição a céu aberto até o dia 20 de novembro, quando seriam transferidas para o Shopping Bourbon Country, onde ficariam expostas até o dia do leilão, 01/12/2010, sendo a renda de sua venda destinada ao Funcriança, projeto de assitência social mantido pela Prefeitura de Porto Alegre, parceira deste projeto.

Infelizmente, enquanto alguns Porto-Alegrenses faziam planos de peregrinar por nossa cidade atrás das lindas vaquinhas da CowParade, uma delas (a Cowó(p)tica, do artista plástico Luccas Dalla Costa) foi furtada na madrugada do primeiro dia da exposição, envergonhando a todos nós! (A CowParade já foi apresentada em vários lugares do mundo e, até então, não havia relatos de furtos ).

Como cidadã desta cidade, Luccas peço-te as mais sinceras desculpas pelo ocorrido, deixando nestas linhas a minha indignação em relação a má educação do povo desta cidade, que demonstrou através deste ato não estar preparado para apreciar mostras culturais!

Desculpe-nos!

Ser Cliente Barra Shopping Sul é assim…

Por Joséli Costa Jantsch Ribeiro
Caso 1 – O começo da cobrança do estacionamento e funcionamento dos guichês de pagamento.Não sei se vcs leitores queridos lembram-se das alegações dos outros shoppings da capital para implementação da taxa de estacionamento.  Mas, caso não se lembrem, vou fazer uma breve menção…
Shopping Iguatemi – os funcionários do entorno do shopping vinham utilizando seu estacionamento, não permitindo que seus clientes o fizessem, compreensível, tendo-se em vista o numero de lojas e prédios comerciais da região.
Bourboun Country – Os clientes do Iguatemi começaram a largar seus carros no estacionamento em questão para não ter que pagar a taxa respectiva do Iguatemi, também bem compreensível.
Shopping Moinhos – Mesma justificativa do Iguatemi, com um agravante, como há um hotel atrelado ao shopping, muitas vezes os hóspedes não conseguiam vagas no estacionamento.
Praia de Belas – Seu estacionamento vinha sendo tomado pelos funcioários públicos, tanto da Justiça quanto por outros, pois há grande concentração de prédios públicos perto do shopping.
Barra Shopping Sul – Bem, ese só Deus sabe qual a hustificariva da cobrança de taxa de estacionamento, haja vista não haver nenhum prédio comercial ou assemelhado cujos funcionários seriam aptos a usar indiscriminadamente o estacionamento do shopping, que diga-se de passagem nunca está com o seu estacionamento lotado!!!
Outro problema interessante é que quando do comçeo da cobrança, fui ao cinema com o meu marido, estacionamos perto da entrada da Loja C&A, quando o filme acabou as 10:30 pm, nos dirigimos ao guichê de pagamento perto da nossa saída e qual não foi a nossa surpresa que o mesmo já estava fechado 9isso que as lojas encerram as atividades as 23h), tivemos que voltar até o meio do shopping para pagar o ticket e depois fazer todo o caminho de volta até o carro, durante toda nossa caminhada não achamo um segurança para nos prestar informações.Detalhe importante: a menina que nos atendeu durante o pagamento nos informou que o guichê deveria permanecer aberto até as 24h, devido ao horário do cinema e dos restaurantes.
Caso 2 – No dia 20 de junho, passei como sempre passo na frente do Barra Shopping, de carro, um dia de chuva intensa, qual não foi minha surpresa quando, de repente, vejo 4 adolescentes correndo em meio aos carros, as mesmas foram expulsas do shopping e o segurança do mesmo foi correndo atrás delas até que as coitadas atravassasem a rua. O segurança em nehum momento pensou que uma delas pudesse ser atropelada. Tudo bem que elas fossem retiradas do shopping, mas não dessa maneira, afinal se um motorista as atropelasse e viesse a matar uma delas ou  se uma grande batida tivesse acontecido, será que o shopping iria se responsabilizar pelos danos em questão?
Caso 3 – dia 29 de junho. Eu e meu marido fomos ao cinema novamente, chegamos ao shopping por volta das 20h, deixamos nosso carro no lugar anteriormente mencionado no caso 1. Quando a sessão acabou, para evitar problemas nos dirigimos ao guichê central de pagamentos (entrada central do shopping), efetuamos o pagamento e nos dirigimos ao nosso carro por dentro do shopping, ao chegarmos ´lá, qual não foi a nossa surpresa, não poderíamos sair , pois aquela saída já estava fechada, mais uma vez, não encontramos nenhum seurança no caminho, todos estavam na entrada que estava aberta. Resultado, tivemos que voltar até a entrada central e caminhar no vento, numa temperatura de mais ou menos 9ºC até o nosso carro. Um verdadeiro absurdo!!!
Por essas e por outras que pergunto, se justifica a cobrança de taxa de estacionamento?Pra mim, nada justifica  um shopping fazer o seu cliente andar no frio até o seu carro!!!Então que ficasse um segurança nas portas de acesso, ou que um deles acompanhasse os clientes a abrisse as postas para que possamos sair em segurança e sem sermos submetidos a grandes chances de pegarmos uma gripe ou pneumonia!!!

Sport Club Internacional – Segue tua Senda de Vitórias….Títulos…Campeão de Tudo!!!

Por Joséli Costa Jantsch Ribeiro – Atualizado em 23/03/2017

Enquanto alguns perseguem títulos inventados (Grife da Libertadores) e, tem ainda, a coragem de festejar títulos da Segunda Divisão, outros seguem ganhando tudo a que se propõem….

O Sport Club Internacional acumula ao longo dos seus 104 anos de história muitas conquistas. Os títulos e as taças erguidas eternizam o espírito vitorioso do clube colorado na sua gloriosa trajetória. Em diversos tempos, em diversas competições e com diferentes times, o Internacional nunca parou de conquistar títulos.

Parabéns S.C. Internacional: Melhor do que ser Imortal, é ser MORTÍFERO!!!

Os Títulos da Categoria Profissional são:

1912 – Campeão da Taça Independência
1912 – Campeão do Troféu Centenário de Pelotas
1912 – Campeão da Taça 12 de Abril
1913 – Campeão Metropolitano de Porto Alegre (primeiro título)
1913 – Campeão da Taça Guarany
1914 – Campeão Metropolitano de Porto Alegre
1914 – Campeão do Torneio 14 de Julho
1914 – Campeão da Taça Rio Branco
1915 – Campeão Metropolitano de Porto Alegre
1915 – Campeão da Taça Companhia Predial Paulista
1916 – Campeão Metropolitano de Porto Alegre
1917 – Campeão Metropolitano de Porto Alegre
1920 – Campeão Metropolitano de Porto Alegre
1921 – Campeão do Torneio Início
1922 – Campeão Metropolitano de Porto Alegre
1922 – Campeão do Torneio Início
1922 – Campeão do Centenário Independência do Brasil
1922 – Campeão da Taça S.C. Riograndense
1927 – Campeão Metropolitano de Porto Alegre
1927-Campeão Gaúcho
1927 – Campeão do Torneio FRGD
1928 – Campeão do Torneio Ruy Barbosa
1931 – Campeão do Torneio S.C. Bataclan (Inauguração dos Eucaliptos)
1931 – Campeão do Torneio da Vitória
1932 – Campeão do Torneio Início
1934 – Campeão Metropolitano de Porto Alegre
1934 – Campeão do Torneio Início
1934 – Campeão Gaúcho
1934 – Campeão do Torneio Início
1934 – Campeão do Torneio Flores da Cunha
1934 – Campeão do Torneio Dia do Desporto
1934 – Campeão do Torneio Encerramento
1936 – Campeão Metropolitano de Porto Alegre
1937 – Campeão do Torneio Início
1937 – Campeão do Torneio Encerramento
1938 – Campeão do Torneio Início
1938 – Campeão da Taça Martel
1938 – Campeão do Torneio Dia do Filiado
1938 – Campeão do Torneio Encerramento
1938 – Campeão da Taça Fogões Gerais
1939 – Campeão da Taça Diário de Notícias
1939 – Campeão do Torneio Relâmpago
1939 – Campeão da taça Fogões Gerais
1940 – Campeão Metropolitano de Porto Alegre
1940 – Campeão do Torneio Início
1940 – Campeão do Torneio Encerramento
1940 – Campeão Gaúcho
1940 – Campeão do Torneio Dia do Desporto
1940 – Campeão da Taça Foerges
1941 – Campeão Metropolitano de Porto Alegre
1941 – Campeão do Torneio Início
1941 – Bicampeão Gaúcho
1942 – Campeão Metropolitano de Porto Alegre
1942 – Tricampeão Gaúcho
1942 – Campeão do Torneio Início
1943 – Campeão Metropolitano de Porto Alegre
1943 – Tetracampeão Gaúcho
1944 – Campeão Metropolitano de Porto Alegre
1944 – Pentacampeão Gaúcho
1945 – Campeão Metropolitano de Porto Alegre
1945 – Hexacampeão Gaúcho
1945 – Campeão do Torneio Triangular Portoalegrense
1946 – Campeão Metropolitano de Porto Alegre
1946 –  Campeão do Torneio Extra
1947 – Campeão Gaúcho
1948 – Campeão Metropolitano de Porto Alegre
1948 – Bicampeão Gaúcho
1948 -Campeão do Torneio da Associação dos Cronistas Esportivos de Porto Alegre
1949 – Campeão do Torneio Dia do Desporto – Torneio Casa Clark
1950 – Campeão Metropolitano de Porto Alegre
1950 – Campeão Gaúcho
1950 – Campeão do Torneio Extra
1950 – Campeão do Torneio Ano Santo
1951 – Campeão Metropolitano de Porto Alegre
1951 – Bicampeão Gaúcho
1952 – Campeão Metropolitano de Porto Alegre
1952 – Tricampeão Gaúcho
1952 – Campeão do Torneio Extra
1952 – Campeão do Torneio Dia do Cronista
1953 – Campeão Metropolitano de Porto Alegre
1953 – Tetracampeão Gaúcho
1953 – Campeão do Torneio Quadrangular Régis Pacheco (Bahia)
1954 – Campeão do Torneio Extra
1954 – Campeão do Torneio de Inauguração do Estádio Olímpico (Taça Relógios Eska)
1955 – Campeão Metropolitano de Porto Alegre
1955 – Campeão Gaúcho
1956 – Campeão Panamericano representando a Seleção Brasileira
1957 – Campeão do Torneio Início
1960 – Campeão do Torneio Início
1961 – Campeão Gaúcho
1962 – Campeão do Grupo Sul da Taça Brasil
1964 – Campeão do Torneio Quadrangular Jornal do Brasil
1965 – Campeão da Copa Festa da Uva
1966 – Campeão do Torneio Início
1968 – Campeão do Torneio da Imprensa Raphael Sonntag
1969 – Campeão Gaúcho
1970 – Bicampeão Gaúcho
1971 – Tricampeão Gaúcho
1972 – Campeão do Troféu Banco da Província
1972 – Campeão do Troféu Bicentenário da Fundação de Porto Alegre
1972 – Campeão Metropolitano de Porto Alegre
1972 – Tetracampeão Gaúcho
1973 – Pentacampeão Gaúcho
1974 – Hexacampeão Gaúcho
1975 – Heptacampeão Gaúcho
1975 – Campeão da Copa Constantino
1975 – Campeão Brasileiro
1976 – Octacampeão Gaúcho
1976 – Bicampeão Brasileiro
1978 – Campeão Gaúcho
1978 – Campeão do Torneio Viña del Mar
1978 – Copa Governador do Estado
1978 – Campeão da Copa do Estado do RS
1979 – Tricampeão Brasileiro de forma invicta
1980 – Vice-Campeão da Libertadores da América
1980 – Campeão do Torneio de Casablanca (Marrocos)
1981 – Campeão Gaúcho
1982 – Bicampeão Gaúcho
1982 – Campeão da Copa Juan Gamper, em Barcelona/Espanha
1983 – Tricampeão Gaúcho
1983 – Campeão do Torneio Costa do Sol, em Málaga-Espanha
1983 – Campeão do Torneio Costa do Pacífico, no Canadá
1984 – Tetracampeão Gaúcho
1984 – Vice-Campeão Olímpico representando a Seleção Brasileira
1984 – Campeão da Copa Kirin, em Tóquio-Japão
1984 – Campeão do Torneio Heleno Nunes
1987 – Campeão do 1º Torneio Internacional de Glasgow-Escócia
1987 – Campeão da Taça Governador do Estado (Quadrangular de C. Grande)
1987 – Torneio da Cidade de Vigo
1989 – Campeão do Torneio de Ceuta-Espanha
1990 – Campeão da Taça do Condado de Santana (Los Angeles)
1991 – Campeão Gaúcho
1991 – Campeão da Copa Governador do Estado
1991 – Campeão Copa Marlboro (Paraguay)
1992 – Copa Wako Denki (Japão)
1992 – Bicampeão Gaúcho
1992 – Campeão da Copa do Brasil
1992 – Campeão da Copa do Governador do Estado
1994 – Campeão da Copa Zero Hora 30 Anos
1994 – Campeão do Torneio Beira-Rio
1994 – Campeão Gaúcho
1994 – Campeão Do Torneio Internacional dos 25 Anos do Beira-Rio
1994 – Campeão da Copa Sumimoto (Japão)
1994 – Campeão do Troféu Osmar Santos
1995 -Campeão da Taça João Saldanha
1996 – Campeão do Torneio Mercosul
1997 – Campeão Gaúcho
2001 – Bicampeão do Torneio Viña Del Mar-Chile
2002 – Super Campeão Gaúcho
2003 – Bicampeão Gaúcho
2004 – Campeão da taça Bento Gonçalves
2004 – Tricampeão Gaúcho
2005 – Tetracampeão Gaúcho
2005 – Campeão do Troféu Osmar Santos
2005 – Campeão do Troféu João Saldanha
2006 – Campeão da Libertadores da América
2006 – Campeão da Copa do Mundo de Clubes FIFA
2007 – Campeão da Recopa Sul-Americana
2007 – Tríplice Coroa Internacional
2008 – Campeão da Dubai Cup
2008 – Campeão Gaúcho
2008 – Campeão da Copa Nissan Sul-Americana (invicto)
2009 – Bicampeão Gaúcho (invicto: melhor ataque e melhor defesa do campeonato, campeão do turno e do returno)
2009 – Campeão da Copa Suruga Bank
2009 – Campeão do Troféu Osmar Santos
2009 – Campeão da Copa FGF – Ênio Costamilan
2010 – Campeão do Returno do Campeonato Gaúcho – Taça Fabio Koff
2010 – Campeão do Torneio Fronteira da Paz (Rivera/Uruguay)
2010 – Bicampeão da Libertadores da América
2010 – Campeão do Brasileirão Sub-23
2010 – Bicampeão da  Copa FGF –  Ênio Costamilan
2011 – Campeão do Returno do Campeonato Gaúcho – Taça Farroupilha
2011 – Campeão Gaúcho – 40º Título Estadual
2011 – Bicampeão da Recopa Sul-Americana.
2012 – Campeão do Returno do Campeonato Gaúcho – Bi-Campeão da Taça Farroupilha.
2012 – Bicampeão Gaúcho – 41º Título Estadual
2013 – Campeão da Copa 100 Anos da Liga de Fútbol de Rivera
2013 – Campeão da Taça Piratini (Turno Campeonato Gaúcho)
2013 – Tri Campeão da Taça Farroupilha (Returno do Campeonato Gaúcho)
2013 – Tri Campeão Gaúcho – 42º Título Estadual
2014 – Tetra Campeão Gaúcho – 43º Título Estadual
2015 – Penta Campeão Gaúcho – 44º Título Estadual
2015 – Campeão da Taça Femaçã
2015 – Campeão do Troféu ACEG 70 Anos
2016 – Campeão da Recopa Gaúcha
2016 – Hexa-Campeão Gaúcho – 45º Título Estadual
2017 – Bicampeão da Recopa Gaúcha
17362816_227739574368471_2235904571993737265_n

São 16 anos seguidos levantando taças!!!

Entradas Mais Antigas Anteriores

%d blogueiros gostam disto: