Chegada, Overbooking, Hotel e Impressões Iniciais

Por Joséli Costa Jantsch Ribeiro

Após uma noite mal dormida, o dia não começou muito bem, acordamos cedinho e terminamos a arrumação das malas!

Claro e o Roaming Internacional: no dia anterior, havíamos pensado muito até decidirmos que não habilitaríamos nossos celulares para Roaming Internacional. No dia da viagem tudo mudou, quase que nos atrasamos por causa do atendimento prestado pela Claro, foram quatro tentativas de atendimento até conseguirmos finalmente habilitar um dos nossos celulares!

1ª Dica: Habilite mesmo que as taxas de Roaming Internacional sejam absurdamente caras, habilite seu celular no dia anterior, pois em Buenos Aires, assim como no Brasil, não há muitos lugares com wi-fi liberado e sempre que achar um, peça imediatamente pela “Contra-senha”, que geralmente é a mais fácil possível (nome do lugar, nome da rua)! Caso viaje com amigos, comunique-se através de torpedos, são bem mais baratos que as ligações. Claro que, nunca se esqueça, procure fazer torpedos com todas as informações necessárias, para evitar a troca excessiva dos mesmos. Ah!Muito importante, quase sempre os torpedos não chegam imediatamente ao destinatário, então caso você queira combinar algo é melhor fazer com uma certa antecedência!

2ª Dica: caso o seu vôo seja no horário do almoço, acorde cedinho, tome um café reforçado, verifique a documentação (passaporte, carteira de identidade, carteira de motorista e notas fiscais dos eletrônicos). Feche as malas com cadeados, pegue a máquina fotográfica, o celular, o IPad ou Notebook e, claro, não esqueça dos carregadores e dos cabos de dados. Outra coisa, leve um adaptador universal de tomadas e caso necessite um transformador, pois lá é 220v e nem todos os hotéis dispõe de adaptadores. Caso você precise de um, de uma corrida até a Calle Florida e procure junto ao comércio informal.

3ª Dica: saia de casa com pelo  menos 2h30min de antecedência, pois Porto Alegre é conexão de passageiros provenientes de vários lugares do Brasil rumo a Buenos Aires. Faça o Chek-In, dirija-se à Zona de Embarque, sem muitas expectativas quanto as compras do Duty Free de embarque, ele é muito pequeno. Apesar dos preços serem bons, a variedade é mínima! No meu caso, além de não encontrar o que eu queria, ainda tive a ingrata surpresa de ser atendida por alguém muito desagradável (que não queria ver pintado de ouro na minha frente, até desisti de comprar). Mas, nem por isso este encontro insólito deixou de ser um “Momento Mastercard”…Hehehe, quando que eu ia imaginar ver um cidadadão de 1,93, ex-aficcionado e praticante de artes marciais, aspirante a modelo, vendendo (e explicando as diferenças) de maquiagens no Duty Free. E, tudo isto, sem me reconhecer,o maior mico, impagável!

4ª Dica: peça ao seu agente de viagens que compre as passagens em assentos juntos, por que? Bem, nós viajamos em filas diferentes, pois além de tudo não sabíamos que ao fazer o ckeck-in pela internet poderíamos mudar isto!Viajamos separados, ainda bem que o vôo é curto!

O Hotel: ao comprarmos nosso pacote, no final de outubro, optamos por nos hospedar no Hotel Lafayette, situado na Reconquista, próximo as Galerias Pacífico. Escolhemos tal hotel, pois o mesmo cntava com rede wi-fi no quarto. Ao chegarmos a Buenos Aires, nosso guia nos informou que o Lafayette havia feito overbooking, tanto para nós que fechamos com eles em outubro, quanto para outras pessoas que fecharam com eles duas semanas antes da viagem, interessante não?!? Fomos reconduzidos ao Pestana Hotels & Resorts, na Avenida Carlos Pellegrini esq. Cordoba, quase enfrente ao Teatro Colón. Sim, o Pestana é de categoria muito superior ao Lafayette, mas aparentemente seu Gerente ainda não ouviu falar de IPad ou de Notebooks wi-fi. Lá, só havia wi-fi no lobby. E, ainda, para piorar a situação, para variar nosso quarto não contava com cama de casal. Quando fiz o pedido de troca de quarto, o recepcionista me informou que as camas de solteiro foram colocadas lá devido a um pedido específico feito pelo Hotel Lafayette, que só obedeceu ordens de nossa operadora de turismo: Uneworld!

O quarto do hotel é muito bom, as camas são confortáveis e os travesseiros também. O banheiro é um capítulo a parte, há uma banheira e eles colocaram um vidro para separá-la da pia, só que ele é muito curto e sempre que tomamos banho acabamos por molhar o banheiro e,ainda, falta um espelho de maquiagem.

5ª Dica: caso se hospede no Pestana, não se esqueça de pedir kits de banho todos os dias quando descer ao café, não há reposição automática.Ou, se preferir, veja que é a camareira de seu andar e fale com ela!O Pestana é um hotel ecologicamente correto, sempre que precisar  trocar as toalhas, lembre-se de deixar as usadas no chão.

6ª Dica: Use e abuse da banheira, os sais de banho além de muito cheirosos, são extremamente relaxantes. Ah! Não sei se fizeram de propósito, mas a altura da torneira da banheira da direitinho para lavar os cabelos, após seu banho relaxante, sem precisar usar o chuveiro.

7ª Dica: ainda, caso você não goste de cheiro de cigarro, peça na recepção por um quarto “Smoke Free”!

8ª Dica: Não se esqueça de levar artigos de banho, o hotel conta com um Spa e uma piscina aquecida maravilhosa.

Largamos as coisas no hotel e fomos explorar o Microcentro, caminhamos pela rua Cordoba em direção as Galerias Pacífico, um local muito bonito, mas nem pensar em comprar algo ali, tudo muito caro, um lugar somente para refeições. Ainda na Cordoba, entramos para fazer um reconhecimento na Farmacity (a Panvel deles e a uma London Drugs muito piorada), tem alguns cosméticos em conta, mas o que mais me chamou atenção foi os shampoos e condicionadores da TREsemmé.

Saímos das Galerias Pacifico e caminhamos pela Calle Florida (nossa Rua da Praia), cheia de camelôs e com lojas um pouco mais em conta, mas ainda assim nada que valesse a pena.Entramos rapidamente na Livraria El Ateneo, uma livraria que em muito me lembrou a antiga Livraria do Globo. Viramos a esquerda na Avenida Corrientes e seguimos até o restaurante El Palacio de La Papa Frita (Corrientes 1612) para jantar. No caminho passamos por diversos teatros e pelo Opera City, aliás a cada 50m há uma livraria, uma loja de discos ou uma casa espetáculos/teatro, acho que o que mais me chamou atenção foi a apresentação musical Chicago e do musical A Noviça Rebelde. O restaurante deixou bastante a desejar, comida bem mais ou menos e cara para a qualidade apresentada, gastamos 88 reais…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: